FANDOM


O Teatro da Praça é o teatro mais tradicional de Taguatinga. Conta com 267 lugares.[1] Empresta seu nome ao Centro Cultural Teatro da Praça, que abrange ainda a biblioteca pública Machado de Assis e espaços para outras atividades culturais.

HistóriaEditar

Há diferentes versões para a história do teatro. De acordo com a Administração Regional, o teatro ocupa o lugar de uma antiga gráfica da Escola Industrial de Taguatinga (então EIT, atual CEMEIT).[1] Uma outra versão sustenta que o prédio do teatro era uma marcenaria.[2] [3]

Já nos anos 80, o local teve seus primeiros momentos artísticos, como espaço para a Semana de Arte e Cultura. Em 1994, se encontrava abandonado quando o grupo teatral Celeiro das Antas ocupou o lugar, resistindo por mais de um ano. [3] Passou a ser utilizado em 1995, sendo oficialmente inaugurado em 1996.[1]

Inicialmente ligado à Fundação Cultural do Distrito Federal, passou para a responsabilidade da Administração Regional de Taguatinga quando a fundação foi extinta.

Em 2006, sob boatos de venda do espaço para a iniciativa privada, o Movimento Viva EIT entregou proposta à Diretoria de Patrimônio Histórico e Artístico (DePHA) do Distrito Federal, pedindo o tombamento da EIT. O tombamento provisório foi decretado em 24 de agosto de 2007.[3][4]

O teatro foi reformado pela última vez em dezembro de 2008, com piso e pinturas novas, além da troca do estofado das cadeiras. [2] Porém, sem manutenção e sem número suficiente de funcionários, tem motivado reclamações da classe cultural da cidade. Em setembro de 2009, 12 dos 16 refletores estavam queimados. Para solucionar esses problemas, a administração planeja contratar uma empresa de manutenção.[5]

EventosEditar

ReferênciasEditar

  1. 1,0 1,1 1,2 Sinopse de Taguatinga
  2. 2,0 2,1 Teatro da Praça e Teatro de Arena já tiveram dias de casa cheia
  3. 3,0 3,1 3,2 Teatro da Praça ainda sofre com o fantasma do descaso
  4. Revista do Sindjus - Número 49
  5. A agonia do Teatro da Praça, em Taguatinga